HEIDENHAIN posiciona o maior telescópio da Europa com alta precisão

Após um período de construção de sete anos, o maior telescópio ótico do hemisfério norte, o Gran Telescopio Canarias em La Palma (Grantecan), entra em funcionamento. Para o posicionamento do telescópio são utilizados transdutores angulares HEIDENHAIN do tipo ERA 780C, uma solução já consagrada em vários outros projetos de telescópios. O telescópio é movimentado em dois eixos, o eixo de elevação (movimento vertical) e o eixo de azimute (giro ao longo do horizonte). Além disso, o movimento da terra precisa ser compensado durante o período de observação, que pode durar várias horas.

A medição do ângulo do eixo de azimute é feita sobre uma circunferência de 15 m de diâmetro, o que requer uma fita graduada de 48,48 m de comprimento. O período de graduação da fita é de 40 µm, portanto 1.212.000 traços estão disponíveis para a medição angular. Devido à alta qualidade dos sinais de medição, cada período de graduação pode ser interpolado 4096x, o que possibilita o posicionamento do eixo de azimute em passos de 10 nanometros. A resolução angular resultante é de 0,0003 segundos. Após calibração e compensação do sistema, atingiu-se uma precisão de 0,06 segundos em 13,2 graus. A fita graduada esta alojada em um canal no eixo correspondente, e a leitura é realizada através de vários sensores. 

O equipamento de 105 milhões de Euros estará em operando em fase de testes durante um período de um ano. O espelho hiperbólico é composto de 36 elementos hexagonais, que estão sendo instalados gradativamente. Seu diâmetro total resultante será de 10,4 m. Ao mesmo tempo, todos os instrumentos estão sendo ajustados. O telescópio será 4 milhões de vezes mais potente que o olho humano. Astrônomos poderão observar muito mais detalhes do que era possível até agora. A foto apresenta o domo do telescópio, que protege o equipamento durante o dia e também durante noites de tempestade, e o sensor e a fita graduada do transdutor angular ERA 780C da HEIDENHAIN. (copyright: imagem gentilmente cedida pelo Instituto de Astrofísica de Canárias)